Postado por Daniel Brito ● 12 de Agosto de 2019 9h0min0s BRT

Especialização ou mestrado? Quando escolher cada modalidade?

O mercado de trabalho atual muda a cada dia. Hoje, profissionais competentes precisam se atualizar frequentemente, indo além do bacharelado e da formação tecnológica e ingressando nos cursos de especialização ou mestrado.

Entretanto, são várias as opções disponíveis e é preciso pensar com cuidado sobre qual é a melhor escolha para o seu futuro profissional. A pós-graduação certa é capaz de alavancar sua carreira.

Quer entender qual é a diferença entre as formações disponíveis? Continue a leitura!

especialização-ou-mestrado-espm-pos

Pós-graduação lato sensu

A pós-graduação lato sensu (que pode ser traduzida como “sentido amplo”), ou especialização, é uma formação mais focada na atuação profissional de quem já está no mercado de trabalho.

Durante os cursos de graduação, o(a) estudante aprende, de forma genérica, sobre diversas áreas. É na especialização que acontece o aprofundamento em um desses campos de conhecimento.

Essa formação tem, no mínimo, 360 horas de aulas e atividades de acordo com o MEC. Ela pode ser oferecida apenas aos fins de semana, normalmente durante o dia inteiro, ou de segunda à sexta com duas a quatro horas por dia (isso varia de Instituição para Instituição).

Ao terminar a pós-graduação, você recebe o título de especialista e terá mais conhecimento prático sobre seu campo de atuação, mercado de trabalho e prática profissional.

Mestrado

O mestrado, por sua vez, é uma formação um pouco mais longa que é focada na produção de conhecimento por meio da pesquisa. Essa pós-graduação pode ter dois vieses diferentes: o acadêmico e o profissional.

Mestrado acadêmico

O primeiro é o mais conhecido. Nele, o(a) estudante faz uma pesquisa que promova o desenvolvimento de temas relevantes para a sociedade. Esse mestrado é focado na preparação do(a) pós-graduando(a) para continuar no meio acadêmico, como professor universitário e pesquisador.

Mestrado profissional

Por outro lado, o mestrado profissional é mais voltado para as necessidades do mercado. O(a) estudante tem a preocupação de produzir algo que possa ser traduzido para a realidade das empresas e do mundo público. Em outras palavras, essa formação visa gerar soluções que possam impactar positivamente a sociedade por meio do mercado.

Assim, o mestrado profissional é recomendado para as áreas que trabalham diretamente com pesquisa, como o desenvolvimento de combustíveis, fármacos e cosméticos, por exemplo.

Em ambos os casos, o(a) mestrando(a) precisa desenvolver uma pesquisa, criando uma tese, testando-a e comparando-a com o conhecimento vigente. Esse processo pode levar até três anos e a formação termina depois da aprovação do trabalho pela banca avaliadora.

Ao terminar a formação, a pessoa ganha o título de mestre.

Dito isso, podemos concluir que cada tipo de pós-graduação é indicada para um caso específico. Assim, a escolha entre especialização ou mestrado só depende dos seus objetivos profissionais. Logo, pense com cuidado antes de começar essa nova formação.

Gostou deste conteúdo? Quer receber mais dicas como essa? Então, siga nossa página no Facebook e acompanhe nossas publicações!

Pós-Graduação ESPM

Tópicos: especialização ou mestrado

Comentário